top of page

Como anda o seu metabolismo

Exercícios alteram temporariamente o seu DNA e são a saída para a aceleração metabólica

O metabolismo é frequentemente encarado como algo com que você foi abençoado ou com o qual está preso. É muito alto porque você é um atleta; ou lento por causa de genes sobre os quais você não tem controle. Mas a verdade é que não é bem assim. A melhor maneira de manter um corpo saudável e em boa forma é saber como funciona o seu metabolismo:

1: O que é metabolismo? O metabolismo é o processo pelo qual seu corpo converte o que você come e bebe em energia. Durante esse processo, as calorias dos alimentos e bebidas liberam a energia de que seu corpo precisa para funcionar. Mesmo quando você está em repouso, seu corpo precisa de energia para todas as suas funções "ocultas", como respiração, circulação do sangue, ajuste dos níveis de hormônio e crescimento e reparação de células. O número de calorias que seu corpo usa para realizar essas funções básicas é conhecido como sua Taxa Metabólica Basal, o que você pode chamar de metabolismo. 2: O metabolismo não está escrito em seus genes. Até certo ponto, culpar seus pais por um metabolismo "lento" é justo. As taxas metabólicas basais (o número de calorias que seu corpo precisa para funcionar) variam de pessoa para pessoa, mas uma pesquisa mostra que a taxa metabólica basal por si só não aumenta a probabilidade de você ganhar peso em comparação com alguém com um metabolismo mais rápido. Seus genes não são seu destino de peso. 3: Exercícios mudam o seu metabolismo. Associar exercícios de força com atividades cardiorrespiratórias é a melhor fórmula para acelerar o metabolismo. Quanto mais ativo você for, mais calorias você queima. E não é só isso. Um novo estudo mostra que um único treino pode aumentar a queima de calorias, alterando o DNA.

Por anos, pesquisas têm nos mostrado que os exercícios fazem todos os tipos de coisas boas para o nosso corpo - desde aumentar o metabolismo até nos proteger de doenças. Agora que sabemos o que um regime de treino sólido pode fazer, os laboratórios recentemente mudaram seu foco para se concentrar em como. A explicação mais recente: o exercício altera temporariamente o seu DNA.

Não, não é ficção científica. Um estudo publicado na revista Cell Metabolism confirmou a teoria de que uma única sessão de exercício expressa - ou seja, “liga” - genes responsáveis ​​pelo metabolismo energético. Embora o DNA, o código de instrução genético herdado de seu corpo, tecnicamente não possa ser alterado, fatores ambientais do estilo de vida, como dieta, exercícios e estresse desempenham um grande papel no fato de um gene ser ou não "ativado" e sua função expressa.

No estudo, os cientistas fizeram biópsias do músculo da coxa de 14 homens e mulheres jovens saudáveis ​​e não praticantes de exercícios, com idade média de 25 anos, antes e depois de cada um andar até a exaustão em uma bicicleta ergométrica (o que não demorou muito). A análise de laboratório das amostras de tecido detectou uma presença diminuída de substâncias químicas conhecidas como grupos metil, que parecem limitar a expressão de genes que são especificamente responsáveis ​​pelo metabolismo energético.

Em outras palavras, os genes que o ajudam a ir mais rápido e a ficar mais forte pareciam ter sido despertados de seu sono induzido por metil por apenas uma única sessão de exercício; de repente, como o Exército, eles estavam tentando ser tudo o que podiam. E quanto mais os sujeitos se esforçavam, mais os genes se tornavam melhores.

Quando os participantes pedalaram em alta intensidade (80% de sua capacidade aeróbica máxima, os pesquisadores detectaram menos metila do que quando andavam em baixa intensidade (40% de sua capacidade aeróbia máxima), sugerindo que a contração muscular estimula a queda destas substâncias químicas e o aumento do metabolismo.

O resultado final? Seu corpo está carregado de genes “bons” e genes “ruins” que geralmente não fazem nada até que você os estimule. Este estudo, que identifica grupos químicos metil como um agente chave de expressão de genes, mostra que o exercício tem como alvo especificamente genes relacionados ao metabolismo e conclui que aumentar a intensidade oferece mais retorno para seus esforços.

“Nós nascemos para fazer exercícios - está em nossos genes”, diz Geralyn Coopersmith, fisiologista do exercício dos Estados Unidos. “75 a 80% das doenças são afetadas por dieta, exercícios e outras escolhas de estilo de vida. Este estudo fornece mais alertas de que nós, como sociedade, precisamos mudar de hipocinético (muito pouco movimento) para hipercinético (muito mais movimento). O exercício é vital para nós como espécie. ”

4: Adapte a sua alimentação à rotina de exercício Se você é um sedentário convicto, para se manter em boa forma, ao longo do tempo terá que comer muito menos. Se você já treina, é fundamental adequar a alimentação à sua rotina de atividades. A quantidade certa de combustível é crucial para o condicionamento físico e o metabolismo.


Uma dica é comer muita proteína e alimentos minimamente processados. 4 a 6 porções do tamanho da palma da mão por dia para mulheres e seis a oito para homens.

Gorduras, proteínas e carboidratos saudáveis ​​abastecem sua energia, cérebro, hormônios e corpo de maneiras diferentes.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page