top of page

As principais diferenças entre proteína animal e proteína vegetal



Os músculos do nosso corpo são formados principalmente por proteínas. É por isso que, para quem pratica atividades físicas, esse tipo de nutriente é essencial, porque ele ajuda tanto na recuperação da musculatura, quanto no crescimento.

Mas será que para alcançar esses efeitos é preciso, necessariamente, consumir proteína de origem animal ou a vegetal também funciona?

A seguir você vai descobrir a diferença entre as duas e descobrir a resposta para esta pergunta.


Entenda melhor o que é a proteína

Para entender a diferença entre a proteína animal e vegetal é importante compreender, antes de mais nada, que independentemente da sua origem, toda proteína é constituída por aminoácidos.

Para que o seu corpo funcione corretamente, ele precisa de todos os aminoácidos existentes, que são 22. Alguns, no entanto, são mais importantes do que outros, por isso são chamados de aminoácidos essenciais. Ao todo, eles totalizam nove ácidos diferentes.

Outra informação relevante sobre a proteína é que, o corpo não é capaz de produzir os aminoácidos fornecidos por ela. Justamente por isso, ter uma alimentação rica neste tipo de nutriente é tão importante.


Proteína animal X Proteína vegetal

A principal diferença entre a proteína vegetal e animal é a quantidade de aminoácidos essenciais que você pode encontrar em cada uma delas.

Alguns tipos de proteína animal, por exemplo, apresentam os nove aminoácidos essencial em um único alimento, como:


– peixe; – ovos; – queijo, leite e outros tipos de laticínios; – carne vermelha; – carne de aves, como galinha e peru.


As proteínas vegetais, por sua vez, não são tão completas quanto as de animal. Na verdade, poucas delas, como a quinoa, possuem os nove aminoácidos essenciais, na demais, é comum que falte pelo menos uma dessas substâncias.

Por não suprir todas as necessidades do corpo, é importante que as pessoas que consomem pouca ou nenhuma proteína animal, estejam atentas ao que estão ingerindo, para que misturem todas as fontes de proteína e, assim, certifiquem-se de que estão recebendo todos os aminoácidos essenciais.

Além disso, outro ponto relevante é que alguns tipos de alimentos com proteína vegetal levam mais tempo para serem digeridos e utilizados pelo nosso organismo.

Conheça algumas opções de alimentos que são ricos em proteína vegetal:


– grãos; – lentilha; – amendoim; – feijões; – leguminosas; – abacate; – soja; – ervilha; – semente de girassol; – tofu; – grão de bico.


Qual o melhor tipo de proteína?

Os dois tipos de proteína possuem prós e contras, por isso, se você não tem uma dieta restritiva (ou seja, não é vegetariano ou vegano), o ideal é consumir as duas de forma equilibrada.

Algumas fontes de proteína animal possuem, por exemplo, altos índices de ferro e vitamina B-12, o que não se encontra em fontes de origem vegetal. Já alguns tipos de nutrientes e oxidantes, o seu corpo só conseguirá obter com o consumo das plantas.

Os vegetais também são ricos em fibras – algo que não se encontra nos produtos de origem animal – o que é essencial, principalmente para o bom funcionamento do sistema digestivo.

Para a hipertrofia, não há restrições, tanto uma, quanto a outra podem trazer ótimos resultados, desde que você esteja disposto a variar o cardápio e consumir mais proteína, se a sua dieta só incluir a de origem vegetal.

Agora que você já conhece a diferença entre a proteína animal e vegetal, não esqueça de incluí-las de forma equilibrada na sua alimentação diária e de dar um gás a mais nos treinos.

Com certeza, essa combinação vai gerar ótimos resultados na sua busca pela hipertrofia!

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page