top of page

Ansiedade: o que realmente é, quais os sintomas e como tratar



Um ano depois do início da pandemia de Covid-19, um levantamento online realizado pelo IBOPE aponta que as mulheres brasileiras estão sofrendo ainda mais de ansiedade, e aumentaram o uso de medicamentos tarjados e naturais em 38% e 29%, respectivamente. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é hoje o país com o maior número de pessoas ansiosas do mundo, com 9,3% da população. Especialistas alertam para uma epidemia de transtornos e doenças mentais, responsáveis por sofrimento e queda na qualidade de vida. Mas você sabe o que é realmente ansiedade? Você tem? E quais são os tratamentos indicados para este problema? Nos acompanhe neste post e tire todas as suas dúvidas.



O que é ansiedade?

Os sintomas de ansiedade variam muito. É provável que, em algum momento da vida, você, como qualquer um, tenha experimentado sinais ocasionais de angústia física e emocional, como respiração em pânico, coração batendo forte no peito, dificuldade para dormir, sentimentos de pavor. Isso é normal. Por si só, a ansiedade não é um problema. Ela é uma resposta biológica protetora ao perigo, e por isso aumenta os batimentos cardíacos e a respiração, bombeando sangue oxigenado para os músculos enquanto o corpo se prepara para lutar ou fugir. A ansiedade saudável é a que faz você chegar ao trabalho na hora certa, estudar bastante para uma prova ou desencoraja você a vagar sozinho por ruas escuras.

O que é um transtorno de ansiedade?

Todo mundo se preocupa ou fica com medo às vezes. Mas se você se sente extremamente preocupado ou com medo na maior parte do tempo, ou se sente pânico repetidamente, você pode ter um transtorno de ansiedade. A gravidade dos sintomas e a capacidade de uma pessoa de lidar com as preocupações cotidianas ou os momentos de ansiedade é o que define se trata-se de transtorno de ansiedade. Os transtornos de ansiedade incluem fobia, transtorno obsessivo-compulsivo, estresse pós-traumático e síndrome do pânico.

Tipos de transtorno de ansiedade

Como acontece com qualquer problema de saúde, um diagnóstico preciso é essencial. Mas alguns transtornos de ansiedade comuns incluem: Transtorno de ansiedade generalizada: um padrão de preocupação excessiva com uma variedade de problemas na maioria dos dias por pelo menos 6 meses, geralmente acompanhada de sintomas físicos, como tensão muscular, batimentos cardíacos acelerados ou tontura. Transtorno de ansiedade social: sentir ansiedade significativa em situações sociais ou quando solicitado a atuar na frente de outras pessoas, como ao falar em público. Fobias: de um determinado animal, inseto, objeto ou situação que causa ansiedade substancial. Transtorno de pânico: ataques de pânico são episódios súbitos e intensos de medo que causam aceleração do coração, falta de ar e pavor. “É a sensação que você teria se deixasse de ser atropelado por um caminhão - mas para pessoas com transtorno do pânico não existe um caminhão.


Se a ansiedade é persistente, excessiva ou rotineiramente desencadeada por situações que não são uma ameaça real, é fundamental procurar ajuda médica.

Existem tratamentos eficazes para a ansiedade

O tratamento é feito sob medida para o diagnóstico. As opções eficazes incluem:

1: Mudanças no estilo de vida: praticar exercícios físicos regularmente e evitar medicamentos ou substâncias que podem causar sintomas de ansiedade.

2: Abordagens mente-corpo: respiração profunda, meditação, atenção plena e técnicas para aliviar a tensão muscular e promover a calma.

3: Psicoterapia: terapia cognitivo-comportamental (TCC) e terapia de exposição. A TCC ensina as pessoas a desafiar e reformular pensamentos ansiosos distorcidos ou inúteis, porque os pensamentos influenciam os sentimentos e as ações. A terapia de exposição ajuda as pessoas a tolerar e acalmar a ansiedade, expondo gradualmente uma pessoa a situações ou objetos temidos sob a orientação de um terapeuta.

4: Medicamentos: medicamentos de ação curta chamados benzodiazepínicos, que são tomados conforme necessário quando a ansiedade aumenta. Doses baixas de alguns antidepressivos, particularmente inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRSs), ajudam a aliviar a ansiedade quando tomados diariamente.


O que a atividade física pode fazer por você?

Quando se movimenta, nosso corpo entra em equilíbrio. Passa a produzir uma série de substâncias antiinflamatórias e a inibir as pró-inflamatórias, além de liberar hormônios capazes de proporcionar bem-estar, alegria e prazer. :)


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page